Fabrico

Soluções técnicas

Fabrico dos tubos e dos acessórios

O processo de fabrico dos tubos e dos acessórios comporta três etapas:
  • elaboração do metal: alto-forno, cubilot, e tratamento do metal,
  • centrifugação/fundição,
  • acabamento/revestimentos.
 

Caption: 
Elaboração do metal

Caption: 
Centrifugação

Caption: 
Acabamento e revestimentos.

Caption: 
Acabamento e revestimentos.

Fabrico dos tubos

Elaboração do metal

O metal líquido pode ser obtido diretamente por redução do mineral de ferro num alto-forno ou por fusão de lingotes de ferro fundido e de sucatas num cubilot (ou num forno elétrico). Em todos os casos, os materiais são selecionados e controlados com rigor, no intuito de produzir um metal de base de grande pureza, compatível com os tratamentos descritos abaixo.
Após dessulfurização, a temperatura do ferro fundido é ajustada num forno elétrico, para garantir a temperatura ideal de fundição.
A este nível, correções podem ser implementadas na composição química por acréscimo de sucatas ou de ferro-ligas específicos. O magnésio é introduzido no metal líquido a fim de produzir o ferro fundido dúctil.

Centrifugação

O processo de centrifugação consiste em depositar uma camada de ferro fundido líquido numa forma cilíndrica girando a grande velocidade, e em solidificar o metal ao arrefecer continuamente a forma.
Os principais processos são o processo “de LAVAUD” e o processo “WET SPRAY”. No processo “de LAVAUD”, o metal líquido é colocado numa forma de aço nu e arrefece muito rapidamente. Um recozimento de grafitização, depois de ferrificação, é necessário para obter tubos com a estrutura e as propriedades mecânicas desejadas.
No processo “WET SPRAY”, a superfície interior da forma é coberta (antes de colocar o ferro fundido) com uma fina camada de pó de silício refratário, diminuindo assim a condutibilidade térmica da interface metal líquido-forma. A velocidade de arrefecimento da parede do tubo é inferior à do processo “de LAVAUD”, e apenas um recozimento de ferrificação é necessário.

 

Acabamento/Revestimentos

À saída do forno de tratamento térmico, os tubos recebem, no exterior do fuste  uma camada de Zinco,  Zinalium  ou de BioZinalium, aplicado por fusão de fio com arco elétrico ou lingotes de zinco, zinco-alumínio ou de zinco-alumínio-cobre segundo os casos.
Vários tipos de inspeções e ensaios são executados sistematicamente para garantir a qualidade: controlo da estrutura e das características mecânicas do metal, inspeção visual, controlo dimensional, teste hidrostático unitário. Tendo em conta a sua importância na estanqueidade da junta, da ponta lisa e do embocamento, os tubos têm controlos específicos.
O revestimento interior em argamassa de cimento é aplicado por centrifugação. No método escolhido pela Saint-Gobain PAM, a argamassa é colocada no tubo posto em rotação a grande velocidade o que permite obter uma baixa porosidade e uma boa compacidade do revestimento interior.
A argamassa de cimento dos tubos é, de seguida, amadurecida a temperatura e higrometria controladas.
Após amadurecimento do cimento, os tubos são introduzidos nas “linhas de envernizamento”. Uma camada de pintura betuminosa ou de pintura em epóxi azul é aplicada por projeção sobre o tubo.
Os tubos são depois tapados nas extremidades, embalados em fardos (DN ≤ 300) e armazenados aguardando expedição. 

Fabrico dos acessórios

A produção dos acessórios em ferro fundido dúctil segue o mesmo esquema (elaboração do metal, fundição, acabamento e revestimentos, exceto tratamento térmico).

Fundição

A fundição é realizada com diversos processos de moldagem, segundo o tipo e as dimensões das peças a fabricar. Os principais processos utilizados pela Saint-Gobain PAM são:
  • a moldagem sobre areia apertada (em montículo ou em chassis) em cadeias automáticas de grande cadência, para as peças de pequeno diâmetro,
  • a moldagem sobre areia prémoldada em vácuo (V-process) em cadeia automática, para as peças de diâmetro médio,
  • a moldagem sobre areia com autoendurecimento para as peças de grande diâmetro.

Acabamento/Revestimentos

À saída da moldagem, as peças são submetidas às operações de remoção de rebarbas, grenalhagem e chanfragem. Os acessórios são submetidos a um ensaio de estanqueidade com ar, antes de receber um revestimento betuminoso ou em epóxi.