Emboiture tuyau NATURAL, canalisation en fonte - Saint-Gobain PAM

Ciclo da água

Água

O ciclo da água

O dimensionamento de uma rede deve tomar em consideração:

  • As necessidades em água, estimadas por métodos estatísticos ou analíticos,
  • Os recursos em água, avaliados a partir dos dados hidrogeológicos e hidrológicos próprios de cada região.

Avaliação das necessidades em água

O volume de água necessário para a alimentação de uma coletividade depende:

  • Da importância e do caráter das localidades a abastecer,
  • Das necessidades municipais, agrícolas e industriais,
  • Dos hábitos da população.

Em geral, prevê-se as quantidades médias seguintes, por habitante e por dia:

  • Municípios rurais: 130 a 180 litros (sem incluir as necessidades agrícolas),
  • Municípios médios: 200 a 250 litros (incluindo as necessidades municipais),
  • Vilas: 300 a 450 litros (incluindo as necessidades municipais), e ainda mais nos municípios urbanos.

Convém, em todos os casos, considerar perspetivas de desenvolvimento urbano a longo prazo da coletividade para calcular as redes de adução e de distribuição.

A presença de estabelecimentos coletivos ou de caráter industrial deve ser tomada em conta. Os valores médios das necessidades são os seguintes para alguns exemplos correntes:
- Escolas: 100 litros por aluno e por dia,
- Matadoiros: 500 litros por cabeça de gado,
- Leitarias, manteigarias, queijarias: 5 litros por cada litro de leite tratado,
- Hospitais: 400 litros por cama,
- Vinificação: 2 litros por cada litro de produto obtido,
- Defesa contra incêndios: reserva mínima de 120 m3 para alimentar um marco de incêndio de DN 100 durante 2 horas (circular interministerial -França n°465 de 10/12/1951), certos serviços de proteção contra  o incêndio podem exigir ainda mais,
- Industrias: a estudar caso a caso.

É indispensável dispor, por um lado, de uma margem de segurança para ter em conta esquecimentos ou inexatidões suscetíveis de afetar as informações obtidas; por outro lado, o rendimento efetivo da rede.